Blog do Pediatra

01/10/2013

Brincadeiras saudáveis para crianças


Dia 12 de Outubro é uma data especial. Concentramos nossas homenagens aos futuros professores, médicos, doutoras, dentistas, cientistas, governantes... Enfim, às nossas crianças.

Mas, mais do que falar do futuro que será, o importante agora é relatar como é bonita e importante essa fase. E não poderia deixar de fazer um alerta e tentar ajudar os pais a resgatarem, junto com seus filhos, a verdadeira essência da infância, através de brincadeiras que a minha geração (talvez a sua também) não cansava de participar.

Na rua, ou no quintal de casa, a diversão era juntar os amigos e nem perceber a hora passar. As brincadeiras de amarelinha, pular corda, dança das cadeiras, queimada, entre outras, foram responsáveis por boas risadas. E o melhor: não era preciso dinheiro para ter essas e outras atividades a toda hora e à disposição de qualquer um.

Essas brincadeiras eram consideradas “baratas” para o bolso de nossos pais e, ao mesmo tempo, simples e capazes de trazer diversos benefícios para a saúde, o crescimento e o desenvolvimento das crianças que a praticavam.

E por que não resgatá-las e inseri-las entre as crianças de hoje?

Sabemos que os pequenos da nova geração se interessam mais por brinquedos modernos e tecnológicos. Estão cada vez mais conectados aos videogames, smartphones, computadores e similares. Não digo que devemos proibir as crianças de usarem aparelhos eletrônicos, mas que, então, utilizem videogames com sensores de movimento - que exigem que o jogador se movimente para cumprir as tarefas da brincadeira, em vez de apenas apertar os botões dos controles.

No entanto, os benefícios das brincadeiras da nossa “velha infância” devem e podem ser revividos no dia a dia das crianças do século XXI. Através da amarelinha, pular corda, jogos de queimada, futebol, handball e dança da cadeira, por exemplo, há uma intensa atividade física, que contribui na queima de calorias e para a saúde dos pequenos. Além disso, através dessas brincadeiras, a criança é estimulada a desenvolver o equilíbrio, a coordenação neuromotora e rítmica, o raciocínio lógico e ainda a sociabilidade e a competitividade saudável. (veja aqui um infográfico sobre essas atividades).

Para que isso se torne realidade, nada melhor que o incentivo e o exemplo para fazê-las a praticá-las. Uma dica é reunir a família e, juntos, brincarem uma das brincadeiras citadas. Além de estimular seu filho, esta será uma oportunidade para dividir boas risadas e curtir bons momentos, e ainda uma maneira de fortalecer os laços familiares.

#Ficaadica e minha homenagem especial ao Dia das Crianças, com o desejo que cada uma delas possa no futuro, assim como eu, lembrar com um grande sorriso no rosto de sua incrível, saudável e maravilhosa infância!

Por Dr. Sylvio Renan às 17h07

Sobre o autor

Sylvio Renan de Barros

é médico, tendo
iniciado o curso

na Faculdade de Medicina de Botucatu e se formado em 1974 pela Faculdade de Medicina do ABC. Especializou-se em pediatria na Unifesp/EPM, obtendo em seguida o título pela Sociedade Brasileira de Pediatria. Fez especialização prática pela General Pediatric Service da University of California - Los Angeles (Ucla) e participa de diversos simpósios do setor. Atuou por quase 30 anos em Pronto Socorro Infantil. Atualmente se dedica a seu consultório e à literatura médica para leigos. Seu primeiro livro lançado chama-se "Seu bebê em perguntas e respostas - Do nascimento aos 12 meses".

Sobre o blog

O objetivo deste blog é fornecer informações básicas relacionadas à área da pediatria. São abordados, de forma didática, temas que permeiam o universo da saúde da criança, como primeiros cuidados, doenças mais comuns, vacinação e alimentação.

Livros indicados

"Seu Bebê - Em perguntas e respostas"
Obra que reúne informações imprescindíveis para mães e pais de primeira viagem. Mas não se trata de um compêndio técnico sobre o "bebê-padrão", e sim de um livro que aborda casos específicos atendidos pelo autor ao longo de três décadas de pediatria.


"Nefrologia para Pediatras"
Livro que tem suas origens no Setor de Nefrologia Pediátrica do Departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo, UNIFESP, que se ampliou com a subseqüente formação de equipe de colaboradores nacionais, procedentes dos mais expressivos serviços de Pediatria do país, de notória e relevante contribuição para a Nefrologia Pediátrica.